Dicas para uma conversa encorajadora com seus filhos

Atualizado: Jun 20



A atual pandemia presenciada em todo o mundo gerou um sentimento de incômodo e medo nos pais que por mais adultos que sejam e tentem proteger suas crianças, torna-se um desafio a convivência em um mundo que achamos não ser seguro. Também temos observado um crescente número de mensagens preconceituosas atribuindo equivocadamente culpa aos chineses pela causa do coronavírus.


A quarentena tem provocado que muitas crianças passem tempo excessivo em frente a uma tela com suas famílias. É preciso otimizar esse tempo para atividades produtivas, e por mais desafiador que seja, esse período pode criar oportunidades para envolver os filhos em conversas ricas e significativas. As crianças precisam de respostas diretas e verdadeiras, necessárias para atingir seu nível de entendimento no desenvolvimento.

O Poder Prejudicial do Silêncio


O silêncio diante de perguntas ou situações pode apresentar um terrível efeito. O que você não diz carrega mensagens tão fortes quanto o que você diz. Independentemente de sua intenção, a falta de vontade de conversar com uma criança de maneira aberta e direta sobre o mundo envia mensagens sérias, fortes e potencialmente prejudiciais. Quando os adultos são silenciosos ou vagos sobre coisas que as crianças estão vendo e tentando entender, elas absorvem a mensagem emocional sobre a qual o assunto não é bom de se falar. Isso deixa as crianças com uma corrente de ansiedade e mal-estar, que são as primeiras lições sobre preconceito e medo.


Veja bem:


  • O silêncio rouba as crianças de um vocabulário para fazer perguntas ou falar sobre o que é confuso ou perturbador para elas.

  • O silêncio força as crianças a descobrir as coisas por conta própria, usando sua compreensão limitada do mundo.

  • O silêncio ensina o medo - o assunto é tão inseguro que os adultos nem sequer falam sobre isso.

  • O silêncio força as crianças a confiar em fontes como outras crianças (a vizinha de 6 anos, uma prima de 10 anos) e a mídia (TV, publicidade, vídeos) para obter informações, incluindo como devem se sentir e pensar o que está acontecendo no mundo deles. Essas são as principais fontes de informações imprecisas e frequentemente estereotipadas.

Nossa responsabilidade é fornecer informações precisas, adequadas ao desenvolvimento, que ajudem as crianças a desenvolver a convicção de que, quando o mundo não é seguro, sempre há pessoas trabalhando para torná-lo seguro.


Conversas encorajadoras com crianças


As crianças confiam nos adultos para ajudá-las a descobrir o que as coisas significam. A curiosidade, a perplexidade e a ansiedade das crianças oferecem oportunidades ricas para os adultos responderem às suas tentativas de entender o que elas observam acontecendo no mundo. Nossa responsabilidade é fornecer informações precisas que ajudem as crianças a desenvolverem a convicção de que, quando o mundo é inseguro, sempre há pessoas trabalhando para torná-lo seguro. Eles também precisam de informações e valores que lhes permitam prosperar em um mundo de diversidade e resistir a mensagens de preconceito e ódio.


Dicas de como desenvolver conversas significativas com crianças diante de situações difíceis:


  1. Faça com que seja seguro. Como sempre, a primeira coisa a fazer quando as crianças estão angustiadas é apresentar-se como uma fonte de segurança e tranquilidade para os filhos.

  2. Descubra o que as crianças sabem. Sem julgamento, descubra o que as crianças estão sentindo e pensando e como elas entendem a situação. Ouça com atenção e reflita verbalmente o pensamento delas. Dê nomes aos seus sentimentos: alegria, medo, raiva, vergonha, curiosidade.

  3. Diga a verdade: "O que eu conheço sobre o que está acontecendo é isso, o restante vamos pesquisar para te explicar melhor" ou "É isso que eu penso sobre o que você disse/fez". Esclareça as informações erradas da maneira mais factual e simples possível: “Algumas pessoas chamam de vírus da China, mas essa não é uma afirmação verdadeira. Este vírus está em todo o mundo.” Pense quais informações as crianças precisam para processar seus sentimentos e por esclarecer desinformação. Busque o feedback fazendo perguntas sobre o que as crianças ouviram de você.

  4. Dê às crianças algo para fazer para melhorar. Informe as crianças que existem pessoas trabalhando para resolver os problemas. Peça a eles suas ideias sobre o que eles podem fazer para ajudar. Ajude as crianças a fazerem algo apropriado a sua idade sobre determinada situação.



Às vezes as palavras simplesmente não aparecem. Você não sabe como simplificar problemas complicados ou se preocupa em dizer algo errado. Independentemente disso, não deixe escapar esta maravilhosa oportunidade. Respire fundo, repita o que ouviu da criança.


Frases para usar com as crianças


"Isso é realmente importante, e preciso pensar em como podemos conversar sobre isso".


"Não tenho certeza sobre quais palavras usar no momento. Mas vou pedir para o papai/mamãe/vovô/vovó me ajudar, e todos conversaremos sobre isso amanhã.”


"Sabe, quando eu tinha a sua idade, ninguém me ajudou a pensar nisso, então não tenho certeza sobre quais palavras usar. Mas vou pensar sobre isso e conversaremos mais tarde."


“Sim, coisas assustadoras acontecem no mundo, mas sempre há pessoas trabalhando para torná-lo seguro e justo. O que podemos fazer para ajudar?”


“As pessoas precisam ser tratadas com amor. Você não pode julgar como é uma pessoa pela aparência.”


“Algumas pessoas pensam de um jeito, de outro, e cada um deve respeitar a opinião do próximo.”


O que é maravilhoso é que toda vez que você se envolve em conversas corajosas, você, as crianças e os outros adultos da vida das crianças melhora as habilidades para ouvindo e conversar sobre tópicos difíceis. E as crianças aprendem a confiar que os adultos heróis de suas vidas estão realmente lá para ajudá-los diante de um mundo cada vez mais desafiador.


E então, acompanhe suas crianças! Traga a questão e inicie um novo diálogo que pode continuar por breves períodos durante todos os dias.


Compartilhe conosco suas experiências!


Abraços, Escola Infantil Vila das Letras!

#dicasdeblog #educacaoinfantil #mae #covid #escolainfantilviladasletras


70 visualizações1 comentário

Segunda a Sexta-feira

07:30 às 19:00

Berçário, Maternal I, Maternal II, 1º Período, 2º Período

Turno: Integral/ Parcial

Endereço:

Rua Júpiter, 302, Bairro Ana Lúcia

Belo Horizonte/Sabará, MG - Brasil

(31) 9 9745-9186 

  • Instagram
  • Facebook
  • LinkedIn ícone social