Relacionamentos saudáveis com crianças: três dicas incríveis de tão simples

Uma das primeiras coisas que o professor busca fazer diante de uma turma nova é conhecer as crianças. Na Vila das Letras valorizamos esse momento, e para exemplificar, trouxemos a história vivenciada por uma de nossas educadoras através da construção de um momento para se dedicar totalmente em conhecer as crianças.


Contava ela que resolveu aguardar sentada no chão a entrada das crianças pela porta da sala. Na ocasião, uma criança entrou, caminhou diretamente até a educadora, e começou a conversar. O fato da mesma estar sentada no chão, acessível, na mesma altura das crianças, certamente inspirou confiança para a aproximação daquela criança. Ela estava animada para contar uma história após outra, falava sobre experiências vividas, coisas que gostava de fazer em casa e outras que não gostava muito. Falava de uma maneira rápida, típico de uma criança com muita energia e empolgação para contar os assuntos vividos.

Alguns minutos depois...

Terminada a sua narrativa, a criança ficou parada olhando para a educadora, esta por sua vez perguntou: "Você gostaria de brincar com os legos?" A criança balançou a cabeça negativamente. Visualizando aquela situação, outra professora ofereceu-lhe então alguma atividade, mas a criança continuava parada olhando para quem acabara de contar a história. Então, a educadora apenas sorriu e aguardou alguma reação.

Momentos depois…

A educadora faz uma nova pergunta à criança: "Quer conversar mais comigo?" ela prontamente respondeu: "Sim!". Através desse gesto, a educadora deixou transparecer que estava feliz e disposta a continuar o diálogo ouvindo mais uma das histórias daquela criança, que por sua vez, voltou a contar mais de suas experiências com a mesma energia do início. Após algum tempo, a criança fez uma pausa e resolveu brincar com os amigos.

A conversa com a criança destacou três coisas que tomamos como ensinamento.

Sentada no chão, essa criança não hesitou em falar com a educadora, mesmo que não tivesse liberdade com ela antes. Observe que apenas o fato de estar no chão a fez parecer acessível.

Por vezes a educadora fazia alguma pergunta, a criança então parava por um breve momento e depois respondia ao questionamento. Precisava de tempo para processar o que era verbalizado, formular seus pensamentos e colocar tudo em palavras depois.


Perceba que, quando não apressamos a criança a falar, mas apenas ficando parado e ouvindo, incentivamos a organização das ideias, transmitimos coragem para que continue. Desse modo, a criança entende que está conectada com o interlocutor, e toma confiança para o diálogo. Ela só queria se agarrar a esse momento por mais um pouco.


Veja três elementos para construir relacionamentos saudáveis com as crianças


Haviam três elementos para a construção de relacionamentos saudáveis presentes neste diálogo: estar acessível, esperar e ouvir. Imaginem quantas vezes podemos levar as crianças a fazerem algo somente colocando-se no mesmo nível delas e deixando que elas simplesmente comecem a se expressar?

Construir relacionamentos envolve convidar as crianças para uma participação ativa das atividades que acontecem no seu cotidiano, mas, às vezes, tudo o que elas querem é que os adultos simplesmente desacelerem e estejam presentes em suas vidas. E SABEMOS que antes que você possa realmente ensinar a criança, você deve primeiro alcançá-la😊.




Tags: #educaçaoinfantil, #criança, #crianca, #educacaoinfantil, #viladasletras, #dialogo, #relacionamentosaudavel, #infantil, #mae, #pai, #escola, #mãe.

Segunda a Sexta-feira

07:30 às 19:00

Berçário, Maternal I, Maternal II, 1º Período, 2º Período

Turno: Integral/ Parcial

Endereço:

Rua Júpiter, 302, Bairro Ana Lúcia

Belo Horizonte/Sabará, MG - Brasil

(31) 9 9745-9186 

  • Instagram
  • Facebook
  • LinkedIn ícone social